twitter
  •  

A verdade sobre Lutero

| Posted in miscelânia |

0

O mundo moderno, por ter expulsado Nosso Senhor de seu merecido lugar, carece de modelos. E como a presença de homens de expressiva vida, de egrégia memória nos são como que naturalmente necessária o mundo cria seus próprios “modelos”, os novos “santos”, plenos de conformidade com o século, coerentes com o mundo moderno; distantes da vida de um verdadeiro cristão.

Um destes homens é Lutero, recentemente laureado com um filme romântico sobre sua vida.

Creio firmemente que lá das profundezas do inferno, Lutero ocupa um lugar muito “honroso” para seu grupo de lá de baixo, mesmo porque o mal que realizou em vida teve uma proporção irreparável, digna de poucos que passaram por esta terra.

Pouco se conhece, no entanto, de sua vida. Por isso inicio hoje um pequeno estudo sobre este malfadado monge alemão que transcreverei em poucos posts, ajudado sobretudo pelos escritos do Pe. Júlio Maria sobre o assunto.

Nada inventarei aqui, pois a história, sendo a reprodução de realidades vividas e objetivas, não se forja assim de repente. Consultarei autoridades antigas, historiadores sérios, católicos, protestantes e até o próprio Lutero.

A católicos e protestantes muito se aproveitará a leitura destes textos. Para os primeiros ele será um relâmpago e para os segundos, um trovão. O relâmpago projeta claridade, o trovão faz tremer os mais valentes. Precisam os católicos de luz, para se precaverem contra o erro protestante; os protestantes necessitam de trovão, para acordarem do sono dos seus ensinos falhos.

Eis-nos perante uma destas conclusões, verdadeiro dilema: ou Cristo é mentiroso, ou Lutero é falso, pois ambos, como haveremos de verificar, se contradizem reciprocamente em toda a linha.